Construção do Centro de Turismo e Artesanato prossegue na vila de Visconde de Mauá e antiga "resfriadeira" foi cortada ao meio

Seis meses depois de iniciadas as obras, prossegue a construção do nosso complexo cultural, embora em ritmo mais lento do que se esperava. Diante do enorme vulto dos prédios (já se constituem nas maiores edificações em toda a região), a comunidade espera que o governo municipal tenha, permanentemente, recursos para as despesas operacionais de suas atividades, manutenção predial, segurança etc.

Abaixo, o prédio da antiga Resfriadeira de Leite, por décadas símbolo da então principal atividade econômica da região, que agora foi cortado ao meio. Os amantes da região e de sua história esperam que essa demolição pela metade signifique a alteração do projeto, de modo a preservar ao menos a metade anterior do antigo prédio, devidamente reformado. Muitos moradores e visitantes temiam a sua total descaracterização, conforme previa o projeto inicial (ver aqui).

Acima o prédio cortado ao meio (é até gozado). Abaixo, duas fotos do prédio em seu formato original (inteiro) em momentos diversos de sua longa vida: bem antes e logo depois do início das obras.