Obra do Centro de Turismo e Artesanato em Visconde de Mauá completa 3 anos de muita indefinição

Conforme se aproxima o final da obra - ainda leva um ano - aumenta a expectativa da comunidade sobre como será administrado o complexo cultural que o governo estadual, com apoio do governo federal e até do Banco Interamericano de Desenvolvimento - BID, resolveram nos ofertar.

Pensando bem, o BID nunca veio aqui para planejar conosco ações de desenvolvimento adequado para a região; quando vem, envolve-se com picaretas e é levado a financiar um elefante branco que vai gerar uma despesa mensal que não se justificará diante das necessidades prioritárias - inclusive culturais - da população. 

Abaixo fotos de "visuais" marcantes, que daqui para o futuro estarão indelevelmente associados à nossa outrora bucólica vilazinha.
Agora me digam: com tantos arquitetos vivendo em nossa região, o estado deveria ter escolhido um ou dois deles para fazer este projeto. Qualquer arquiteto mais conhecedor da região, e mais respeitoso com sua história e vocação, teria feito um projeto mais integrado à paisagem, usando materiais mais naturais e rústicos como pedra, madeira e tijolinho aparente, e não esses paredões brancos horrorosos, a exigirem pinturas frequentes para não ficarem todos mofados (e em breve, pixados).


Face oeste da ala de salas de aula, parte superior do paredão branco encardido.

Face posterior do complexo. O prédio à esquerda é a ala de salas de aula; o mais alto, ao centro, é a antiga resfriadeira; o da direita, uma sala de apoio e depósito.

Vista lateral (oeste) do prédio principal do complexo, a antiga resfriadeira.

Espaço entre o prédio principal e a ala de salas de aula (lateral leste).

Vista leste do auditório e passarela que leva ao prédio principal,

Vista lateral (leste) do prédio principal e a passarela que leva ao auditório, à sua esquerda.

Vista da lateral leste do auditório. Atrás, uma pequena construção para apoio e depósito

Vista frontal, pela esquerda, do prédio principal, antiga resfriadeira totalmente desfigurada. Em primeiro plano, e mais ao fundo, os dois portais em forma de clipe de papel. 

Nessa imagem, o pórtico em forma de clipe à esquerda do prédio principal pode ser melhor apreciado,

Esse é o pórtico à direita do prédio principal. Não ficou uma graça? Sem falar em sua funcionalidade...