Obras do Centro de Turismo e Artesanato progridem e preocupam 

À medida que se aproxima o final das obras, aumenta o "suspense" sobre como será administrado e mantido aquele conjunto arquitetônico impressionante, e a que custo, exigindo verbas públicas para as quais a população talvez/certamente preferisse dar outras destinações.

Notem, no final da página, que a calçada já está sendo pavimentada, e, em frente, a Av. Venceslau Braz já vai recebendo, bem aos pouquinhos, a cobertura de paralelepípedos.

Saiba mais sobre a "requalificação das vilas" da região de Visconde de Mauá, desde 2009

Acima, dois ângulos diferentes para apreciarmos a arquitetura arrojada e monumental dos portais em forma de clips. novo marco arquitetônico que se substitui tão bem com o antigo bucolismo e singeleza da região, que não têm mais lugar no mundo moderno, do fake e do kitsch.
Abaixo, visão posterior do complexo cultural, podendo-se ver seus quatro prédios e muitas salas, banheiros e janelas para serem mantidos limpos.

Acima e abaixo, o Centro visto por vários ângulos

Abaixo: ainda faltam meses para inaugurar o complexo cultural, mas o seu muro de pedras já começa a desmoronar por si só. Quem vai negar a beleza plástica dessa parede abaixo e suas duas janelas tortas, parecendo basculantes? E aquele "puxadinho" panorâmico?
Abaixo, a calçada em fase de pavimentação, por enquanto bem diferente do que era mostrado na maquete eletrônica do Centro de Turismo e Artesanato.
Ao mesmo tempo, progride a aplicação de paralelepípedos na Av. Venceslau Braz - no ritmo alucinante que as condições reinantes permitem.