Limpeza urbana
na vila de Visconde de Mauá


Não tem muito tempo, a vila de Visconde de Mauá estava no fundo do poço no aspecto da limpeza urbana. Ao longo das três únicas ruas, beirando o meio-fio ou sobre as deterioradas calçadas, ou ainda maculando os gramados e jardins, havia dezenas, centenas de maços de cigarro, embalagens de biscoito, garrafas PET de todos os tamanhos, canudos e copos plásticos, abandonados ao tempo, conforme os seus seus longuíssimos períodos de decomposição.

Em junho de 2008, diante dessa triste realidade, um grupo de moradores convidados pela Pró-Bem-Viver passou a contribuir mensalmente com R$ 5,00 cada um, reunindo-se a quantia necessária para pagar uma hora por dia de trabalho de um colaborador, encarregado de percorrer as ruas e gramados e recolher todo o lixo industrial que encontrasse.

A mudança foi imediata e marcante, elevando a auto-estima local e refletindo-se até na redução da quantidade de detritos lançados ao chão da vila.

Com a mudança do governo municipal, em janeiro de 2009, a nova administração regional assumiu com competência essa responsabilidade (de manter as vias e logradouros limpos) e o grupo dispersou, aguardando novas propostas de colaboração. 

Abaixo, mais detalhes sobre essa iniciativa, conforme foi noticiado no boletim Bem-Viver n. 4, da Associação Pró-Bem-Viver Visconde de Mauá, de abril de 2009.

Quer comentar essa informação? Envie seu comentário para contato@amigosdemaua.net e ele logo estará disponível para leitura aqui mesmo, e ser por sua vez comentado também.