O Flautista de Hamelin
Criação Coletiva - Apresentação no Centro Cultural Visconde de Mauá, em 8 de outubro de 2009


Há mais de 10 séculos, na pequena cidade de Hamelin, na Alemanha, houve uma impressionante invasão de ratos, que incomodova todos os moradores e também a platéia, principalmente as crianças reunidas em Visconde de Mauá para ouvir esta história, mais de mil anos depois.


Por todo lado os ratos eram vistos engatinhando como gatos, o que deixava a todos ainda mais incomodados.


Os ratos infestavam todo a região ao redor de Hamelin, chegando até mesmo ao distante Centro Cultural Visconde de Mauá, em Resende, RJ.


Nem mesmo o prefeito Otto von Braun, eleito há pouco burgo-mestre da bela Hamelin, escapava do assédio dos pequenos e ousados roedores.


Felizmente surgiu um jovem Flautista que se ofereceu ao prefeito para retirar todos os ratos de Hamelin com o poder de sua música, e conduzi-los ao rio mais próximo, onde os roedores se afogariam. Seu preço: um baú cheio de moedas de ouro. O prefeito aceitou, diante da emergência, disposto a reunir a quantia com seus amigos burgueses, insatisfeitos com a concorrência.

O Flautista saiu do palácio comunal e começou imediatamente a tocar a sua música irresistível para a rataria, que, hipnotizada, o seguia por onde ele ia.

Os ratos nunca haviam se divertido tanto. "Meu Deus, que som arretado!" gritavam. "É demais para um rato!" Nada mais havia para eles, só aquela música mágica, sem fim, que os arrastava para cada vez mais longe de Hamelin...

Nem mesmo a rata-mestra, cheia de experiência, recursos e talentos, percebeu para onde a levava o Flautista de Hamelin: para o fundo de um rio profundo e frio.

Porém, depois de ver Hamelin livre de toda aquela rataria, o prefeito nem quis mais saber da promessa do baú cheio de ouro que fizera ao Flautista mágico.  E não adiantou nada que a Márcia Patrocínio - que já conhecia muito bem toda esta história - lhe avisasse das consequências terríveis que resultariam da quebra da palavra empenhada. 


Dito e feito. O Flautista, vilmente enganado pelo prefeito Otto von Braun, voltou tocando o seu instrumento encantado e dessa vez foram todas as crianças de Hamelin que ficaram hipnotizadas por sua melodia mágica.


Aos poucos, todas as crianças da cidade foram abandonando seus folguedos, seus brinquedos e travessuras, e se foram dançando atrás do Flautista, para além de Hamelin, rumo à Floresta Negra, rumo à Montanha Mágica, e nunca mais nenhuma delas foi vista novamente....

F    I    M

Elenco:
O Flautista:  Lucas Moura
Burgo-mestre:  Joaquim Moura
Contadora da história:  Márcia Patrocínio
Rataria / criançada:  Bianca, Gilda, Martinha, Patrícia, Regina, Renata e Tereza
Direção:  Gilda Guilhon