Compostagem no Colégio Estadual Antônio Quirino - Visita 05
Visitas:
01
02
03
04
05
06
07-08
09

Situação em 8 de novembro de 2013, por ocasião de nova visita à minicentral de compostagem em andamento no CEAQ com apoio da equipe do programa de Coleta Seletiva Solidária, do INEA-RJ, em Visconde de Mauá
.


No momento,  o mais importante será cobrir a área (4x5 m) com um telhado simples  (telhas de cimento combinadas com telhas de plástico translúcido) sobre uma estrutura  simples de bambu ou eucalipto.  A cobertura também poderia ser com sapê ou etc., mas aí tem que ter a matéria prima e saber fazer bem feito.
 O telhado protegerá os compostos da chuva, evitando o excesso de umidade e o aspecto improvisado causado pelos pedaços de telha e plástico que cobrem provisoriamente os compostos.

Para ajudar a superar as atuais dificuldades no desenvolvimento da horta e da compostagem no CEAQ, está sendo formado um grupo de voluntários reunindo e pais e demais interessados em tornar o Colégio uma referência nacional em agroecologia escolar.  Existem várias atividades correlacionadas, importantes para a evolução pessoal e social dos jovens, que só podem ser desenvolvidas se houver mais gente pensando e ajudando.
Abaixo, Leo Gatti e Joaquim Moura, voluntários apoiadores da minicentral de compostagem do CEAQ, ajudando a organizar melhor o espaço, e remontando as leiras em dois compostos: o de outubro, que já não receberá mais nada e só será usado em fevereiro, e o de novembro, que receberá os resíduos orgânicos da cozinha do CEAQ até o fim desse mês, e será usado em março. E já estamos preparando o espaço para o composto de dezembro, a ser usado em abril.

Acima, os dois compostos refeitos. O monte no meio é só terra que sobrou do preparo inicial do local, e que será misturada aos poucos nos compostos e/ou levada para os canteiros da horta. No final, o músico Leo Gatti e o professor Eduardo Ribeiro recobrem os compostos para protegê-los das chuvas da estação. A necessidade de remover e repôr essa cobertura diariamente,  na hora de despejar o lixo do dia, é mais um motivo para providenciarmos uma cobertura geral da área o quanto antes.
Abaixo, dois exemplos de operações-modelos de compostagem para inspirar mais voluntários...
Inspirou-se? Então visite agriculturaurbana.org.br/ceaq e participe.


Note-se que esses compostos acima não estão protegidos da chuva, porém em tempos de caos climático, em nossa região, e especialmente no CEAQ (onde tudo deve ser  feito de modo técnico e didatico), convém cobri-los para evitar o encharcamento dos materiais e manter as melhores condições sanitárias possíveis no ambiente. 

Abaixo, a separação-padrão do lixo em "Reciclável" e "Comum" tem sido muito questionada por não esclarecer as pessoas sobre a melhor maneira de lidar com seus resíduos, e acabam misturando os resíduos orgânicos compostáveis com rejeitos inservíveis e contaminados.
O texto "Onde eu descarto isso?", da bióloga, educadora e consultora ambiental Patrícia Blauth, do projeto Menos Lixo, que atua em São Paulo, analisa por que esse critério nos parece insuficiente.

Acompanhe a implantação da compostagem no CEAQ desde o início