Vila de Maringá, 11 de agosto de 2012    

 

O que aconteceu com o projeto de palestras sobre governança em APPs da ASSOMAR?

 

 

Texto de Marcelo Brito         

 

- Prólogo

No dia 06 de maio de 2012, a ASSOMAR (Associação de Moradores e Amigos das vilas de Maringá, Maromba e dos vales do Pavão e Cruzes) convocou uma reunião extraordinária de seus associados para a discutir se a associação deveria, ou não, se juntar a diversas outras associações da região na assinatura de ofício a respeito do PEPS (Parque Estadual da Pedra Selada).

Na minha opinião pessoal, a reunião foi marcada por informações desencontradas e sem base, além de apelos pessoais e emotivos direcionados a assembléia, para que a moção de assinatura fosse aprovada. O vice-presidente da ASSOMAR, Julio César, chegou a argumentar que deveríamos assinar o documento por solidariedade às outras associações locais, que ficariam “magoadas” se nós não seguíssemos os desejos deles.

A moção foi votada e aprovada (SEM UNANIMIDADE). O resultado de toda essa pressa em agradar foi que a ASSOMAR tornou-se a primeira associação da região a aprovar o ofício, sendo que, na reunião da MAUATUR ocorrida no dia seguinte, o documento foi modificado (mínimamente, mas foi modificado) e continuou sendo assinado pela ASSOMAR, sem que as modificações fossem re-apresentadas para a assembléia, ou sequer comunicadas para seus associados. 

Ao final da reunião, o associado Daniel de Brito lançou a idéia da associação realizar uma série de palestras em parceria com o INEA (Instituto Estadual do Ambiente), aonde ele possui um emprego na Secretaria de Educação Ambiental,  com a finalidade de nivelar informações de interesse público ligadas à legislação e gestão ambientais.  Essa proposta foi votada e aprovada por unanimidade.  

Portanto a principal intenção por trás dessas palestras seria a educação e conscientização de moradores da região, que teriam a oportunidade de discutir e esclarecer suas dúvidas com pessoas capacitadas.

 

- O que ocorreu

 

O trabalho na ASSOMAR é voluntário, portanto, para que as coisas funcionem, é necessário que pessoas doem de seu tempo, para se dedicar aos assuntos tratados. O Daniel de Brito, como idealizador da proposta, ficou encarregado de implementá-la, sempre prestando contas à diretoria da associação.

Três dias mais tarde, ele envia mensagem de e-mail para a associação, comunicando que havia conversado com a Sra. Márcia Barroso (Chefe do Serviço de Comunicação Social do DIBAP/INEA) e que ela teria concordado em agendar uma palestra inaugural, tendo como palestrantes ela, a Sra. Márcia Barroso e o Sr. Rodrigo de Carvalho Rodrigues.

DIBAP é um acrônimo para Diretoria de Biodiversidade e Áreas Protegidas. A função da Sra. Márcia Barroso é justamente, criar um relacionamento junto às comunidades vizinhas, ou afetadas, a áreas protegidas (como, por exemplo, no entorno de um parque).

Enquanto que o Sr. Rodrigo de Carvalho Rodrigues foi nomeado em 20 de julho (portanto, pouco mais de um mês após a data agendada da palestra) , justamente para o cargo de chefe do PEPS .

 

 

 

 

Nomeação publicada no Diário Oficial do Estado do Rio de Janeiro datado de segunda-feira - 2 de julho de 2012 (na página 12)

Cartaz convite para a palestra, que foi divulgado pela região. Notem que não há qualquer menção à assembléia pública. 

 

Portanto, não consigo imaginar pessoas mais capacitadas para esclarecer a diretoria da ASSOMAR e seus associados sobre os tópicos propostos:

- O que são Unidades de Conservação e sua importância socioambiental

- Esclarecimentos sobre a proposta do PEPS

 

Então, o que deu errado?

 

O que deu errado, foi que o esclarecimento da população com relação a certos assuntos aparentemente vai de encontro aos interesses de algumas pessoas, ou grupos, bastante influentes na região, porque o Daniel de Brito no dia 14 de junho, após negociar os pormenores para o evento, enviou convites informando sobre a realização do evento no dia 18 de junho.

Dois dias mais tarde, 16 de junho, uma nova mensagem informava o adiamento do evento para uma data ainda a ser divulgada.

Eu, pessoalmente, estava fora da região, e não teria participado do evento, mas acompanhei o convite e o cancelamento através das mensagens de correio eletrônico.

 

Olá amigos e lideranças da região de Visconde de Mauá.

É com imenso pesar que informo o adiamento da primeira palestra do curso de Capacitação para Diretores e Associados da Região de Visconde de Mauá. Os motivos que geraram repentina ação da diretoria deve ser esclarecido na reunião ordinária da associação amanhã, as 19h:00 no restaurante Coisas do Arco da Velha.

Segue abaixo email do presidente adiando o evento e a confirmação de recebimento por parte do INEA.

 

 

Prezado Claudio,

Acuso recebimento e reitero que o INEA está a disposição para dirimir as dúvidas da comunidade.

Atenciosamente,

Marcia Barroso

EngªFlorestal

Chefe do Serviço de Diálogo Social

GEUSO/GEPRO

DIBAP- Diretoria de Biodiversidade e Áreas Protegidas INEA - INSTITUTO ESTADUAL DO AMBIENTE AV. Venezuela,110 Tel.:2334-5978

cep:2008-312

 

 

De: ASSOMAR - Associação de Todos <assomaritatiaia@gmail.com>

Para: marcia17barroso@yahoo.com.br

Enviadas: Sexta-feira, 15 de Junho de 2012 9:52

Assunto: Adiamento de Reunião

Assunto: Adiamento de Reunião

A\C Sra. Márcia Barroso Chefe de Diálogo Social INEA Prezada Sra. Márcia Barroso

A ASSOMAR Associação de Moradores e Amigos das vilas de Maringá, Maromba, Vales do Pavão e Cruzes, Itatiaia RJ. Vimos, por meio desde, solicitar o adiamento de reunião agendada para o dia 18 de junho de 2012. Por motivos, já relatados em contado via telefone. Desde já fica aqui o nosso pedido de desculpas pelo desencontro, aproveitamos a oportunidade para reiterar os nossos protestos de estima e elevada consideração.

Atenciosamente,

Cláudio Lopes de Almeida

 

De baixo para cima temos, a mensagem da ASSOMAR para a Sra. Márcia Barroso cancelando o evento, a resposta da Sra. Márcia Barroso e, no topo, a mensagem enviada pelo Daniel de Brito comunicando a todos, o cancelamento do evento.

 

Quando retornei, fiz algumas perguntas na ASSOMAR e fui informado de que a diretoria da associação foi inundada de contatos de representantes da MAUATUR e da AMAMAUÁ reclamando  da realização do evento.

Soube também que começou a correr uma onda de boatos regionais, afirmando que o evento, ao invés de uma simples palestra, seria uma audiência pública. A associação recebeu questionamentos a respeito dessa “audiência pública”, vindas do Conselho do Parque Nacional de Itatiaia e da Prefeitura Municipal de Itatiaia e foi pega de surpresa. Eles afirmam que não haviam recebido, e nem aprovado o teor do convite do Daniel de Brito.

Um secretário municipal da prefeitura de Itatiaia deu instruções ao administrador regional da vila de Maringá para que não cedesse o espaço prometido, no Centro Administrativo, para a realização do evento.

Diante de todas essas dificuldades e problemas, o presidente da ASSOMAR Cláudio Lopes de Almeida, fez um contato telefonico com a Sra. Marcia Barroso e cancelou o evento. O adiamento foi confirmado também por meio de troca de mensagens de correio eletrônico entre a ASSOMAR e o INEA.

Aí, quando se afirma que existe muita gente aqui na região,  manipulada pelas associações comerciais locais, aparece sempre alguém para publicar na imprensa escrita (local) que os moradores estão sendo ofendidos pela Internet. Francamente !